quarta-feira, 30 de novembro de 2011

FRANCO FAVORECIMENTO

Do blog Terra do Nunca do jornalista Chagas Filho.

Documento oficial da prefeitura (lá embaixo) confirma que o prefeito Maurino Magalhães repassou nada menos de R$ 177,5 mil para a Igreja Assembleia de Deus realizar o 19º Congresso das Senhoras da Igreja. Isso mesmo, 177 paus!

O dinheiro foi repassado por meio da Associação Educativa e Cultural Missão Amazônia, conforme cópia de extrato de convênio que eu tenho aqui nas minhas mãos e segue anexa aqui no blog.

Agora, eu pergunto: Isso é certo?
Vocês não estão entendendo, a prefeitura cedeu o ginásio poliesportivo para sediar o evento e ainda deu quase R$ 180 mil só para a igreja fazer o tal congresso.

O pior é que membros de outras denominações religiosas dizem que não recebem recursos para promover suas atividades e ainda são obrigados a pagar uma taxa quando solicitam utilização do mesmíssimo ginásio poliesportivo.

Não é preciso dizer pra ninguém que o prefeito Maurino Magalhães é membro da Assembleia 
de Deus.

Em tempo:
Não é uma crítica à igreja ou aos seus membros fiéis; é uma crítica aos dirigentes dessa entidade e ao prefeito.



terça-feira, 29 de novembro de 2011

DIVISÃO DO PARÁ E A VERDADE DAS PESQUISAS. QUEM ESTÁ COM A RAZÃO?


Do blog de Manuel Dutra e divulgado no Quaradouro.

A Folha de São Paulo, que acaba de demitir centenas de jornalistas e outros funcionários, imersa em profunda crise financeira e de credibilidade, afirma, através do Datafolha, que 60% dos paraenses são contra a criação dos Estados do Carajás e Tapajós, e que somente 30% são favoráveis. Tal pesquisa não especifica em que municípios foi realizada a enquete nem dá outros detalhes.

Hoje, no site do Sintepp, que é o sindicato dos professores em educação pública do Pará, está o seguinte resultado:

Sim:   50.3 % (7965)       
Não:   49.0 % (7753)       
Indiferente:  0.6 % (101)

No site da Rádio Belém FM, os ouvintes dão este resultado hoje:

SOU A FAVOR - 60% (9011)
SOU CONTRA - 40% (6108)

Então, onde está a verdade: no falido jornalão paulista ou nas entidades paraenses sediadas em Belém? Como se sabe, a elite política e empresarial de São Paulo é visceralmente contrária aos novos Estados. E a Folha é um jornal que sempre falou por essas elites, logo...

Outra: Se a diferença em favor do 'Não', segundo a Folha, é tão grande, porque até o governador Simão Jatene está prometendo entrar "de cabeça" na campanha do Não? 
Alguns setores do 'Nã'o parecem desesperados. Como, se a pesquisa Datafolha dá uma margem tão grande favorável ao 'Não'?

Será que não está por aí um esquemão querendo enganar o eleitorado paraense? 
Será que não poderia também existir um esquemão para tentar manipular os resultados do plebiscito?

 Perguntas que exigem respostas.

UMA QUESTÃO DE VISÃO


domingo, 27 de novembro de 2011

AS CONTRADIÇÕES DE MAURINO


Do blog de Laércio Ribeiro.

Durante pronunciamento feito em seu gabinete na última sexta-feira (25/11), quando anunciou as mudanças na administração, o prefeito de Marabá Maurino Magalhães se atrapalhou mais uma vez. Na tentativa de justificar o balaio de gatos em que se tornou o seu governo, ele achou de associar as dificuldades da administração municipal à crise interncional de 2009, ano em que assumiu a prefeitura. Também fez referência à Crise Europeia, "que se alastra com suas repercussões negativas em todo o mundo", conforme nota distribuída por sua assessoria de imprensa.

Pra fazer jus a sua fama de prefeito trapalhão, ele acabou entrando em várias contradições. Ao mesmo tempo em que falou em crise, destacou que Marabá integrou este ano o seleto grupo dos 300 municípios que mais cresceram no mundo, razão de sua viagem à Alemanha no mês passado.

Por outro lado, não esclareceu a falta de coerência entre o cenário de adversidades que diz enfrentar e o inchaço exorbitante da folha de pagamento da prefeitura em sua administração. Nesses três anos de seu governo, ao invés de enxugar a folha, como seria de se esperar de qualquer administrador cercado por dificuldades, ele, ao contrário, patrocinou um inchaço de mais de 60% no quadro de pessoal, conforme publicado recentemente pelo Jornal Correio do Tocantins. Ou seja, curiosamente, o prefeito priorizou contratações, quando as finanças do município atravessavam seu momento mais difícil.
Eis o que diz o CT em sua edição on line:

"Quando entregou a Prefeitura para Maurino, em dezembro de 2008, Tião Miranda mantinha sob sua rédea um quadro com 7.300 servidores e uma folha de pagamento da ordem de R$ R$ 8.115.300,00. Em fevereiro de 2009, portanto dois meses depois de iniciar seu governo, o valor da folha sofreu uma elevação superior a 40% e saltou para nada mais nada menos que R$ 11.443.442,46, conforme dados da própria Secretaria de Comunicação, à época.

Agora, em meio à crise financeira que aponta para a falência, antes de completar três anos de “O Povo Governando”, o número de servidores da Prefeitura chega a 9.298 e a Folha de Pagamento foi fermentada e saltou para R$ 13.573.200,79.

Fugindo dos jornalistas - No dia em que anunciou mudanças em seu governo (exoneração de secretários, extinção de secretaria e demissão de comissionados), acossado pelas indagações de uma batelada de repórteres durante coletiva que ele próprio convocou, o prefeito Maurino acabou fugindo da sala para não ter que explicar o que, certamente, teria muita dificuldade de fazer. Depois de responder meia-duzia de perguntas, ele arranjou uma desculpa e acabou com a entrevista.

Com isso, deixou os jornalistas sem respostas para uma série de perguntas. Aliás, teve questionamento que ele não respondeu pura e simplesmente por uma questão de vontade própria. Por exemplo, quando foi perguntado sobre os critérios para a demissão dos comissionados, ele saiu-se com um “eu não preciso dizer os critérios”.

Entre as dúvidas que ficaram no ar indaga-se por que houve tanta demora em fazer a reforma, considerando que os problemas vêm desde 2009 e as mudanças eram uma cobrança, inclusive da base aliada, já no primeiro ano de governo.

Maurino negou que a troca de secretários tenha sido por uma questão de incompetência, mas não explicou por que mexeu em pastas essenciais para o funcionamento da máquina administrativa. Num momento de crise, ele deixa o setor de arrecadação do município numa situação de instabilidade, já que nos próximos dias, segundo suas próprias palavras, a Secretaria de Gestão Fazendária ficará nas mãos de um secretário interino.

Ficou claro que a reforma visa, entre outras coisas, fechar o rombo da inadimplência da prefeitura com fornecedores e prestadores de serviço, mas o prefeito não explicou qual é o montante da dívida pública com este segmento. Questionado, Maurino disse apenas que ele “não é grande” e é “administrável” (outra contradição).

Outra pergunta que ficou no ar é sobre como a reforma vai afetar os convênios, as parcerias e as obras em andamento. O prefeito deixou claro que alguns projetos serão paralisados, mas não explicou quais. Em nota divulgada por sua assessoria, Maurino informa que fará “ajustes necessários e transparentes para a condução municipal”. 

Como se vê, fala-se em transparência, quando, ao contrário, é de nebulosidade o cenário que fica, na ausência de respostas para tantas indagações.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

CAMPANHA DO 'NÃO': APELO AO EMOCIONALISMO REGIONAL


"Vão tirar o que é nosso, nossas riquezas naturais, vão nos fazer sangrar, vamos perder com a divisão, vão nos deixar só com a cuia na mão".

Estes são alguns dos "brilhantes" argumentos retirados do Facebook e que os contrários à divisão do estado têm usado em suas tentativas de convencer o eleitorado paraense a votarem pelo 'Não'.
Desculpem-me a franqueza, mas acho isso uma grande bobagem.

Se ao menos tentassem mostrar que a divisão do Pará é ruim de forma racional e embasada em dados concretos talvez, aqui nas regiões emancipacionistas, tivessem maior aceitação. 

Provavelmente, pelo fato de que só a região metropolitana possui demograficamente o poder de decisão neste plebiscito, o conteúdo da maioria das propagandas do 'Não' (a exemplo das mensagens mostradas acima) levanta questões puramente emocionais e que são direcionadas à capital e seu entorno.

Na prática, estão fazendo uma campanha voltada para os belenenses, o que acaba reforçando ainda mais a percepção de que a divisão do Pará já aconteceu, em certo nível. São os "paraenses da gema" e os "forasteiros" que passam a demonstrar posições ideológicas antagônicas cada vez mais explícitas.

Os militantes do 'Não', ao menos, poderiam entender que os argumentos em que usam o açaí, tacacá etc., não condizem com a realidade desta parte do Pará. 

Enquanto muitos da região metropolitana idolatram o tacacá e o usam como estandarte de uma luta 'patriótica', por aqui, ele continua sendo apenas um tipo de comida. E só.

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

É HEREDITÁRIO?

Do blog Terra do Nunca

Secretaria Sem Comunicação
Por incrível que pareça, a Secretaria Municipal de Comunicação está sem comunicação desde o último dia 2, quando caiu o maior toró na cidade e os telefones ficaram mudos.

Passado mais de uma semana, o problema não foi solucionado. Em parte a culpa pela lentidão em ajeitar o problema se deve à ausência do secretário Gilson Magalhães, irmão do prefeito, que nunca mais deu as caras na repartição.


Dizem que ele só aparece lá no começo da noite, quando já não tem mais ninguém na secretaria.

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

ENQUANTO O JUDICIÁRIO
NÃO SE DECIDE...


BETO BARBOSA NÃO 'ARREGOU'

Ao contrário de alguns políticos que não têm coragem para sustentar suas verdadeiras opiniões quando o assunto é a divisão territorial do Pará, o cantor Beto Barbosa - em entrevista concedida ao humorista Danilo Gentili no programa "Agora é Tarde", da Band - deu sua opinião sobre o tema e, provavelmente, deixou muita gente chateada. 

É o preço que se paga por falar o que realmente se pensa sobre algo e não o que os outros esperam ouvir. 

Aprende, Tião. Aprende, Jordy.

video

FUJÃO MIRANDA?

Do blog Terra do Nunca.
Mais uma vez o deputado Tião Miranda, campeão de votos na última eleição, se furtou de participar de um debate importante para Marabá.
Tião nem deu as caras na sessão especial que debateu a implantação da Alpa no município.
Pegou carona com ele a não menos importante deputada Bernadete ten Caten. Os dois não foram vistos na sessão.
Aliás, Tião e Bernadete têm sido muito tímidos noutro assunto que requer a participação dos dois: a criação do Estado de Carajás.
Parece que estão em cima do muro ou escondidos detrás dele.
É lamentável.

A GRATIDÃO DO ARTISTA

Obrigado, Amigos.
Marabá, 08/11/2011
Caros amigos que me ajudaram nesta batalha pela minha vida. Assim como fiz para pedir socorro para todos vocês da internet: emails, Orkut, face book e os amigos da vida que estão dia a dia comigo, faço agora para agradecê-los, primeiramente a DEUS, por ter me dado vida e a todos vocês que não mediram esforços para me ajudar depositando dinheiro em minha conta, promovendo torneios de futebol, indo à minha casa me dar dinheiro e através do livro de ouro.
A minha felicidade é tanta que eu nunca poderia pagar a vocês todos os favores que me fizeram, por isso, peço a DEUS, pois sei que ele é poderoso e é bom, para que cuide de cada um de vocês em tudo que fizerem para o bem. Que DEUS ilumine vossos caminhos para que nunca se percam no caminho do mal.
Foto/Edinaldo Sousa
Agora, percebi que em Marabá, mesmos em tempos de tanta violência ainda existem pessoas dispostas a ajudar a qualquer um que precise, no meu caso, pensei que não iria conseguir. Muitas vezes julgava mal esta cidade por não ter me dado muitas oportunidades na vida financeira, logo eu que fiz muita coisa boa com minha arte elevando sempre para o lado bom o nome de Marabá. 
Quando os comentários nacionais eram sempre ruins sobre nossa cidade, só falavam em violência ou outra coisa ruim qualquer e que não eram nada bons para Marabá, eu corria sempre na contra mão com notícias boas, ganhava prêmios ali, acolá, expunha meus trabalhos ali, selecionado acolá, exposições fora do Brasil e até meus cartuns selecionados na Croácia, Argentina (mercosul). Tudo isso, com o nome de Marabá sempre, sempre agregado ao meu. Uma das vezes recebi várias ligações de várias partes do Brasil de pessoas que me conheciam, elogiando meu trabalho que estavam estampados nos cartões de telefone da empresa Telemar, hoje OI, até hoje tenho esses trabalhos guardado para quem quiser ver.
Também tenho meu nome estampado em um catálogo da Croácia, não sei nem lê o que está escrito, mais meu nome eu sei, está lá.
Ainda publiquei vários livros em cartum, cartões postal de Marabá com meus desenhos e sei que muitos dos livros e cartões foram para outros países como presentes para alguém, inclusive, tem uma cidade na Alemanha que um alemão de lá, não me recordo o nome, veio de lá para me conhecer aqui em Marabá, isso foi o máximo para mim, tudo isso por conta de um livro meu que circulou por lá.
Só estou relatando isto porque muitas pessoas não sabem o que a gente fez e faz por esta cidade mostrando sempre o lado bom que temos aqui.
Agora, minha recompensa veio em forma de ajuda, que para mim isso não é demérito nenhum, só vem provar o carinho que as pessoas têm pela minha pessoa. Por isso, Marabá, e a todos que me ajudaram meu muito obrigado. E agradecerei mais ainda quando voltar curado, sarado, quero até comemorar jogando uma partida de futebol com meus amigos.
Desculpem-me por não citar nomes das pessoas que me ajudaram poderia esquecer-me de alguém e isso seria injusto de minha parte.
E para terminar gostaria de citar uma frase que gosto muito, mas, não sei quem disse:
“ uma cidade é reconhecida pelos artistas que tem”.
Abraços a todos, que DEUS esteja convosco.
Rildo Brasil - Cartunista
_____________
Nota do Blog
Estava falando ao celular com o Rildo quando minha bateria acabou. Fiquei muito feliz em saber que ele conseguiu angariar o valor necessário para seu tratamento de saúde. Parabenizo a todos os que contribuíram e mostraram a força da solidariedade marabaense. Ao amigo Rildo, desejo que tudo corra bem e que sua recuperação seja a mais rápida possível.

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

IRISMAR PREFEITA


Do blog Terra do Nunca

Atualizações sobre a cassação do prefeito Maurino Magalhães.

Neste momento, Marabá tem uma mulher como prefeita: a vereadora Irismar Sampaio, que interinamente está como presidente da Câmara Municipal de Marabá.

Amanhã (8), quando o vereador Nagib Mutran Neto, presidente da Câmara, retornar de Belém,  ele assumirá a chefia do Executivo Municipal.

Amanhã também, o deputado João Salame será notificado do prazo de cinco dias que tem para dizer se assume ou não a prefeitura, já que ele foi o segundo colocado na eleição passada.

Salame não foi notificado hoje porque está em Itaituba.

sábado, 5 de novembro de 2011

DESCOBERTA


Só pra descontrair..rs

NO RASTRO DA CHUVA:
LAMA, PREJUÍZO E OMISSÃO

Tudo bem. Eu sei que o Maurino não tem culpa de ter caído o pé d'água que caiu em Marabá na madrugada do Dia de Finados. São Pedro não foi camarada, é verdade. Há indícios, inclusive, de tal chuva ter sido provocada pelo fenômeno "La Niña", como noticiaram alguns veículos da capital.

Mas, os problemas causados pelo temporal inesperado deixaram claro que há uma enorme deficiência do poder público em dar a devida assistência à população que sofre com as repentinas cheias de valas, grotas e afins.

Foto/ Heriomar Pereira
Segundo reportagem do jornalista Chagas Filho para o jornal Opinião deste sábado, um requerimento havia sido encaminhado pela Câmara Municipal com destino a prefeitura. O objetivo do documento era para que fosse criada uma "força tarefa para promover a desobstrução e limpeza das galerias e valas da cidade".

Detalhe: o requerimento foi enviado no dia 20 de outubro, bem antes de São Pedro abrir suas comportas sobre Marabá. 
Como nada foi feito, sobrou lama e prejuízo para todo lado.

A população tem sim a sua parcela de culpa, evidentemente, mas a culpa maior é da prefeitura que não age preventivamente na limpeza das galerias e nem faz campanhas de conscientização para orientar melhor as pessoas sobre os riscos de se jogar lixo em qualquer lugar.

A prefeitura não pode evitar que chova, mas - no mínimo - tem que agir preventivamente visando diminuir os impactos causados por temporais dessa gravidade. 

Será que é algo tão difícil assim?


sexta-feira, 4 de novembro de 2011

MAURINO AFASTADO DE NOVO
(ATÉ QUANDO?)

Conforme já noticiado na blogosfera e na imprensa em geral, o juiz José Rubens Barreiros de Leão decidiu revogar a liminar que mantinha o prefeito Maurino Magalhães e seu vice, Nagilson Amoury, à frente da prefeitura de Marabá. Assim sendo, permanece válida a sentença da juíza Cláudia Regina Moura que, anteriormente, havia cassado o gestor. (Entenda o caso AQUI e AQUI).

Abaixo, cópia da revogação que deixará o cargo interinamente nas mãos do 
vereador Nagib Mutran Neto (Nagibinho), atual presidente da Câmara Municipal de Marabá. Já o deputado João Salame, que foi o 2º colocado nas eleições para prefeito - após notificação - terá um prazo de cinco dias para decidir se assume ou não a prefeitura. Havendo recusa de Salame, Nagib permanecerá à frente do cargo máximo do executivo municipal.

Vale lembrar que os advogados do prefeito Maurino já entraram com recurso visando mantê-lo vivo no cargo. Agora, resta esperar pra ver até onde vai esta novela.

  


terça-feira, 1 de novembro de 2011

MUDANÇAS NO BLOG

Em respeito a alguns leitores que estavam encontrando dificuldades para visualizar os textos publicados neste blog (letras brancas sobre fundo preto), resolvi fazer algumas modificações para facilitar a leitura.
Espero ter atingido o objetivo.

JOGO COLOCA A TOAM PARA LUTAR

Um jogo de briga entre torcidas organizadas está fazendo o maior sucesso no Brasil e, inevitavelmente, Marabá não ficou de fora. 

O game é o GTA Torcidas, que simula a briga entre torcidas organizadas de times rivais. 
A batalha virtual é embalada por músicas que acirram ainda mais a pancadaria. No entanto, os adeptos do game garantem que não fazem apologia à violência já que tudo se passa em ambiente fora da realidade. 

Até mesmo a TOAM (Torcida Organizada do Águia de Marabá), que não tem nenhum histórico de violência, está representada no jogo. 

Ouvido pelo blog, Rildo Brasil - que é membro atuante da diretoria da TOAM - afirmou que não tem conhecimento do game e que não apoia esse tipo de iniciativa. Segundo ele, a TOAM não quer ter seu nome envolvido com nenhum ato de violência, seja ela no âmbito virtual ou real. 
Rildo ainda foi enfático ao dizer que a Torcida Organizada do Águia de Marabá não autorizou e nem autoriza a utilização do nome da agremiação em jogos dessa natureza.



O LIXO NOSSO DE CADA DIA

Segundo reportagem da revista Veja desta semana, Marabá figura entre as piores cidades do Brasil na questão de coleta de lixo. Ainda há outras referências negativas a Marabá na referida reportagem, mas vou ficar somente nesse ponto. Até porque o homem foi receber "prêmio" por causa do dinamismo de Marabá e devido ao aterro sanitário que - segundo alardeia o prefeito - é uma referência para o Brasil. Vimos o fracasso da terceirização da merenda escolar e da coleta de lixo e não sei se isso é motivo para comemoração.

O gráfico abaixo é apenas uma fria constatação do que já se sabia.